terça-feira, abril 10, 2007

Ensino médio

No teatro da escola, alunos e professor lêem um romance. Após dois encontros, mostrei a eles marcações relacionadas ao uso do pronome oblíquo.
Essa questão gramatical mereceu destaque por causa da produção textual dos alunos, ou seja, eles não usam pronomes oblíquos quando dissertam e tais pronomes são importantes para a organização interna, para a harmonia do texto. A gramática sempre relacionada à construção textual.
Pois bem, hoje, apliquei um teste e, mesmo usando o livro para consulta, repito, usando o romance, muitos erram.
Pedi para escrever o substantivo no lugar do pronome em "desfraldando-o", na página 31. Para isso, precisava ler o texto ou, simplesmente, copiar o que eu já havia marcado nas aulas anterios.
Entre 28 alunos, três acertaram na turma B, mas dois escreveram Pedro com letra minúscula. O resultado, portanto, muito ruim.
Na aula de Redação, quando chegarmos ao desenvolvimento, cobrarei o uso de quatro pronomes oblíquos nos dois desenvolvimentos.
O fato é que retornarei aos pronomes quando lermos o romance Lavoura arcaica. Se a maioria errou, não posso lecionar outro conteúdo gramatical conforme a produção textual. O processo, eu sei, é lento.

Um comentário:

Eliane disse...

e "Lavoura Arcaica", nenhum estudante merece.