sexta-feira, agosto 03, 2007

O esporte que não existe

O Acre poderá receber, a partir de 2008,
grandes eventos esportivos em várias modalidades

Fragmento de matéria escrita por Paulo H. Nascimento


O secretário extraordinário de Esportes, Cassiano Marques, reuniu-se com vários presidentes de confederações durante a realização do Pan-Americano, no Rio de Janeiro, e está bastante confiante.

“A nossa intenção é trazer grandes eventos para o Acre, colocando a cidade dentro desse circuito. Isso significa muito para o esporte, mas o turismo está diretamente ligado e podemos gerar muitos recursos”, comentou Cassiano."

Para evitar especulações, Cassiano Marques afirmou que os eventos serão divulgados somente quando estiverem confirmados.

“Esse é início de um projeto e precisamos trabalhar com cautela. Estamos trabalhando para termos a seleção brasileira de futsal neste ano e queremos realizar o Sul-Americano de Futevôlei em 2008. São projetos encaminhados”, disse Cassiano.

Língua - Quando leio algo nos jornais sobre o esporte acreano, vejo a Copa do Mundo em Rio Branco e, agora, o conteúdo da matéria acima. Tudo muito espaçoso, tudo muito grandioso.


Não há, no entanto, uma política de
esporte direcionada às escolas públicas e aos clubes de futebol. Não há política esportiva. Não sou eu quem diz isso. É o pessoal da área.

Quem leciona nas escola sabe que inexiste uma política esportiva que revele talentos no futebol, no vôlei. Os Jogos Escolares existem, mas, no cotidiano escolar, onde a imprensa não chega, não há trabalho de base.

O secretário de Esporte é bem intencionado. Este blog também.

Um comentário:

plano mil não é marketing de rede disse...

ola esse sistema de trabalho que voces verao pode gerar renda dinheiro a todos é diferente de todos é brasileiro acesse http://consorciocomputadormaisbarato.blogspot.com acesse ja no começo onde diz sistemcap