sexta-feira, novembro 13, 2009

Ronda Escolar

Corpo de jovem apodrece em escola estadual
De Aldo Nascimento

Há dias, um corpo em avançado estado de putrefação pode ser visto na escola Humberto Soares, situada em Rio Branco, capital. O cheiro é insuportável. Trata-se de um cadáver feminino. Os mais estranho é que professores, alunos e direção, até hoje, não chamaram a polícia.

Testemunhas afirmaram que viram quando um homem alto, mole, lesado e sem ânimo para viver esfaqueou a vítima em sala de aula perante o professor de Literatura e dos alunos. Um minuto antes do intervalo da manhã, às 10 horas, a tragédia ocorreu.

"Pelas características do assassino, mole, sem ânimo, só pode ser o homem que sempre anda pela escola todo dia, deve ser o sr. Preguiça", disse uma aluna do ensino médio.

Sobre a vítima, sabe-se apenas que era uma jovem de 15 anos e se chamava Aula. Quando a reportagem do blogue Língua perguntou à diretora sobre o corpo em decomposição na escola, ela foi indiferente.

"A minha filha estuda em escola particular, por isso eu não tô nem aí se na escola pública estudantes matam Aula."

Comenta-se que o assassino Preguiça matou a jovem a mando da diretora. Por causa disso, segundo fontes, a escola Humberto Soares tem dispensado seus alunos bem antes do horário correto e, dessa forma, mata-se uma Aula por semana. É uma chacina.

Um comentário:

Jamylle Carvalho disse...

Adorei o texto!
Pena que essa seja a triste realidade :(