quinta-feira, julho 29, 2010

40 graus

Cheguei à UPA do segundo distrito por volta das 23 horas de segunda-feira e atravessei a madrugada de terça-feira. Gostei muito do tratamento.

Com dor no corpo todo e com uma febre de 40 graus, saí da UPA sem a certeza de ser dengue. Na sexta, dia 30, retornarei para saber o que foi.

Do jeito que estou melancólico, sombrio, triste, a febre pode ter sido psicossomática, isto é, conflitos psíquicos transformaram-se em afecções de órgãos, porque, se foi isso, não é a primeira vez que meus sentimentos adoecem meu corpo.

Sinto um vazio no peito, e meu corpo reage com febre. Talvez seja isso, talvez seja dengue.

Um comentário:

Gleyson disse...

Desjo-lhe melhoras. A propósito, gostaria de compartilhar um texto para reflexão: http://www.kanitz.com/veja/problema.asp. Li-o para os meus alunos e, apesar de não estar na lista dos textos que a Secretaria de Educação "quer" que trabalhemos na rede pública de ensino, achei-o bastante proveitoso. Mais do que conteúdo programático, idéias que inspirem mudança de atitude. Mais do que uma boa nota no Enem, lições. Ah, se os "seres pensantes" da nossa Educação pudessem perceber, um pouquinho que fosse, que isso é possível...