segunda-feira, abril 23, 2007

ImpLantE DentÁrio 5



No quarto, com quatro leitos, à tarde, umas 14 horas, o ventilador - o único - tentou amenizar o calor. Luta vã.

Simone Brasil de Oliveira, a minha amada, abanou-me e, com um lenço de papel, retirava de minha carne o suor salgado de um "implante".

A dor nos educa. O hospital, por excelência, é lugar em que o corpo se disciplina. Tudo regrado. O almoço, regrado. O café, regrado. A janta, regrada. A sobremesa, regrada. Perdi 6 quilos.

Um comentário:

mirilandia disse...

querido professor foi muito nobre o coração da sua amada, ela é um tanto de uma mulher guereira, ela foi uma mulher muito forte em ficar cada minuto ao seu lado pq o amor é forte, ele nos faz compreender nossos sentimentos pela pessoa que amamos. ABRAÇO