sexta-feira, setembro 26, 2008

Ao Josafá Batista (2)

Não enrola. A explicação que cabe à "Petrobrás", por exemplo, cabe à "internete", ou seja, as duas palavras são siglas. Pela última vez, leia a explicação de Antônio Houaiss.

c) sílabas iniciais, formando quase-palavras (Benelux = Bélgica, Nederland [Países Baixos] e Luxemburgo); d) partes iniciais, formando quase-palavras (Petrobras = Petróleo Brasileiro S.A.); acrógrafo, acrograma [Não são red. apenas de letras iniciais, mas tb. de sílabas iniciais, que podem combinar-se com letras iniciais.]

Outra questão: suas comparações com os integralistas e com o nazismo. Desde quando o PT instalou um Estado totalitário no Acre? Penso que, para o bem da democracia, criticar o PT é prestar um bom serviço à sociedade, mas alucinações não são críticas, Josafá.

Asfaltar rua não tem importância para mim, porque MINHA RUA é asfaltada. Entretanto, para pessoas que moram em bairros marginalizados pelo poder público há anos, me desculpe, Josafá, mas isso é um avanço. Você, Josafá, não pode negar que índices sociais melhoraram no Acre desde que a Frente Popular chegou ao poder. A imprensa nacional não os contesta.

Outra questão: o prefeito Angelim não é um canalha politiqueiro, um oba-oba. A Frente erra, sabemos, mas erramos mais ainda quando nossas críticas não passam de alucinações. Hoje, a educação pública tem problemas, porém não são iguais ao passado. Criticá-la hoje é apontar novos caminhos, o que alucinações não podem fazer.

Rio Branco é melhor. Os índices sociais são melhores. A única coisa que não é melhor, Josafá, chama-se oposição - e que ela continue assim por muitos e muitos anos com suas alucinações.

4 comentários:

Josafá Batista disse...

Certo, não vou mais discutir sobre a questão da "internete". Já vi que você não entendeu a diferença fundamental entre os nomes próprios que você cita e as expressões genéricas que designavam a rede.

Quanto ao resto: "Desde quando o PT instalou um Estado totalitário no Acre?" hahahaha

Faça o seguinte: pergunte isso aí na redação, colete as respostas e escreva aqui, tá bem? Nem precisa citar os nomes.

hahahahahaha

Parece brincadeira você perguntar isso, cara.

Pergunte isso aos servidores provisórios que são forçados a abandonar seus postos de trabalho para pedir votos na rua.

Pergunte isso aos críticos do regime que são perseguidos pela SS vianista.

Pergunte isso às pessoas que têm os telefones grampeados.

Pergunte isso aos jornalistas que são chamados ao gabinete do reizinho para "dar explicações" sobre uma matéria.

Quer que eu conte em detalhes toda a conversa que o teu ditadorzinho teve comigo? Eu ainda lembro, foram duas conversinhas.

Outros jornalistas lembram também, assim como assessores próximos.

Rua asfaltada... é brincadeira... só pode ser. De fato, vivemos na era das micro-análises.

acreucho disse...

Vou dar um pitaco aqui. Na Internet se escreve tanta coisa errada que alguns erros já criaram, como diria um advogado, jurisprudência e são admitidos.
Acho que: Internet, internet ou Internete tanto faz, estão só judiando de você Aldo.

Josafá Batista disse...

Outra coisa: confira a definição do seu querido Houaiss para "internet". Não tem nada de sigla lá.

O que você vai encontrar é uma abreviatura, red., isto é, redução ou reducionismo (no caso, de internetwork).

O que o Houaiss não diz é que "internetwork" é só uma entre várias outras definições correntes para a ARPAnet, na época.

Aliás, a própria definição do vocábulo "sigla", que você postou abaixo, já traz um alerta que você deveria ter visto para evitar toda essa confusão.

Você apagou da postagem original, mas o alerta é o seguinte:

Obs.: cf. abreviação, abreviatura, acrografia, braquigrafia, siglema, siglóide, redução.

Redução. É isso o que o termo "internet", ou "internete" ou "Internet" é. Admita.

Aldo Nascimento disse...

Josafá, está escrito e vc não entende. Fica difícil.