quinta-feira, setembro 27, 2007

A tréplica de um aluno

Acadêmico da Ufac

Agora (tentando escrever) com “elegância e inteligência”.

Caro Aldo, quando usei o palavrão referindo-me a sua pessoa, pensei na reação de um garoto, que mesmo estando errado, não queria ser abordado daquela forma.

Ele foi somente filmado, ou seja, documentei sua imagem em uma instituição de ensino. Repito: a imagem dele, sua postura, seu comportamento. Ora, partindo disso, ele não deve gostar não do que fiz, mas do que ele fez em uma instituição que, ao meu ver, deve educar, cumprir normas, colocar limites. Uma escola não é espaço de bagunça, de desordem, de insultos, de agressões. Para tanto, a escola, primeiro, deve dar exemplo. A direção deve ser exemplo. Professor deve ser exemplo. Aluno deve ser exemplo. O rapaz filmado se opõe a isso.

Exatamente por achá-lo uma pessoa inteligentíssima, não concordo com sua atitude.

Não sou senhor desse adjetivo. Sou sério como profissional, porque sei que a educação transforma um país, um indivíduo para a melhor. Uma escola deve ser séria, sabendo que isso perpassa pela ordem, pela disciplina e pela paixão. A escola pública, a dos "pobres", perdeu sua força simbólica e precisamos revitalizá-la. Não há simbólico sem ordem e disciplina. Não há transformação sem paixão.

Quanto ao português. “Se você se identificasse neste blog, o mesmo ocorreria contigo.” O “você” e o “contigo”. Não preciso comentar já que o professor de língua portuguesa aqui não sou eu.

Queira me desculpar, mas minha ignorância não percebeu o erro cometido.

Pensei em me identificar, mas não concordo muito com sua “didática” de chamar a polícia.

Na vida, precisamos assumir o nome que carregamos na face. Faça a crítica, mas faça sem me xingar, sem me insultar; escreva-a para revelar outras possibilidades, por exemplo, na escola pública.

Com certeza votaria em você para diretor, inclusive faria campanha. Entretanto, não concordo com essa atitude.

Argumente mais. Seduza-me!

Caso interesse, eu também sou um acadêmico da Ufac. E não se preocupe com o meu tempo, ele não é tão precioso.

Tua vida é preciosa para transformar outras vidas. Qual faculdade?

Não precisa ser grosseiro quando recebe críticas.

Não fui. Não queira ler minha indelicadeza através de teus olhos. Você, não se esqueça, me xingou. Não declinei minhas palavras.

Elegante e inteligente?

Dessa vez, sim. Não me xingou, mas pode criticar à vontade sem nunca perder a classe.

2 comentários:

kelmy disse...

"Na delegacia, formalizei uma notícia-crime contra o aluno da escola Heloísa Mourão Marques. Se você se identificasse neste blog, o mesmo ocorreria contigo." "Não queira ler minha indelicadeza através de teus olhos." Xeque!

Seduzi-lo? Hehe... Acho que o mundo deve ser governado por pessoas sábias e inteligentes e não, por aquelas que sempre sabem tão pouco. Eu estudava no Ideal a noite mas ia especialmente ver a sua aula e a do Luis a tarde. Você sabe o que estar errado e creio que pode ajudar a consertar. E o melhor, parece não ser ligado a certo partido, coisa que é dificil do Acre atual. Seduzido?

Engenharia Civil. 2º período.

Talvez conheça o blog FORA3, sou um dos membros. Hehe.

Ponto final?

Aldo Nascimento disse...

Não sei. Diga-me!